7 dicas para melhorar a qualidade do WiFi para clientes

wifi para clientes

Ter conexão WiFi para clientes é um benefício exigido pelo público de todos os tipos de estabelecimentos — de restaurantes e salões de beleza à clínicas de saúde ou supermercados, por exemplo. 

Porém, ainda é comum que os locais com grande fluxo de pessoas conectadas sofram com problemas na qualidade da conexão.

Clique aquí para ver este archivo en Español

Sendo assim, para não deixar os clientes frustrados com um benefício que não funciona, é essencial oferecer um WiFi estável e que entregue uma boa experiência de navegação. Além disso, a estabilidade e qualidade da conexão são importantes para o funcionamento de sistemas internos e para agilizar o trabalho dos colaboradores. 

Existem algumas medidas simples que ajudam a otimizar a banda de internet disponível e garantir que ela esteja sendo usada da melhor forma possível. 

1. Tenha uma infraestrutura adequada

Pode até parecer óbvio, mas é importante lembrar: se você quer oferecer uma conexão de qualidade, a primeira coisa que deve ser observada é a infraestrutura da rede de internet. 

É preciso que o roteador usado seja adequado ao número de pessoas que o local comporta. Por conta disso, em geral, os roteadores de uso doméstico não servem para estabelecimentos comerciais ou corporativos. Para espaços amplos, também pode ser necessária a instalação de mais de um Access Point (AP) — equipamentos de Ponto de Acesso que ajudam a distribuir e a balancear a rede.

Para garantir mais velocidade e a confiabilidade na transmissão de dados, é importante também atualizar os dispositivos sempre que possível. 

Além disso, não esqueça de prestar atenção em como os aparelhos de transmissão estão posicionados, considerando o tamanho e a configuração do espaço. Roteador embaixo do balcão, dentro de armário ou em qualquer lugar coberto/muito escondido pode prejudicar o sinal. O ideal é que eles fiquem em locais altos, assim o sinal consegue circular sem tantos obstáculos e se expande para baixo. 

2. Defina um limite de banda por usuário

Compartilhar ou fazer download de arquivos pesados, jogar jogos online e fazer transmissões de vídeo de alta qualidade são algumas atividades que consomem muita banda por usuário, o que pode reduzir a velocidade da conexão de todos os outros clientes que estiverem usando o WiFi.

Sendo assim, configurar o balanceamento da rede é essencial para que uma única pessoa não consuma toda a sua banda de internet sozinha. O balanceamento é uma configuração que limita a quantidade de rede disponível para cada usuário. Com ele, cada pessoa recebe a quantidade de dados  suficiente para as ações mais básicas (como navegar nas redes sociais, ler e-mails e trocar mensagens e assistir vídeos em formato web). Assim, todo mundo consegue navegar de forma satisfatória.

3. Configure limites de tempo para conexão 

Dependendo do tipo de serviço e do tempo médio que os consumidores passam no estabelecimento, existe outra configuração interessante para garantir uma distribuição mais equibilibrada da rede entre os clientes: o limite de tempo de conexão por usuário. Em geral, os roteadores profissionais permitem configurar o limite de tempo em diferentes níveis:

  • Tempo máximo de sessão: após o período indicado, a conexão cai e o usuário precisa de autenticar novamente para continuar usando;
  • Tempo máximo ocioso: define um limite de tempo que um usuário segue conectado sem estar navegando;
  • Tempo máximo diário ou mensal: limita o tempo de acesso disponível por dia e mês. Por exemplo: você pode configurar o limite de uso de 1 hora por dia e 12 horas por mês.

4. Bloqueie usuários intrusos

Se você cumpriu nossa primeira dica e investiu na infraestrutura adequada para otimizar a distribuição do WiFi, é possível que precise lidar com vizinhos ‘ladrões de banda’. São pessoas que moram ou trabalham nos arredores e aproveitam a conexão com login social, sem estarem consumindo no estabelecimento. Com isso, sobra menos velocidade de internet para quem realmente importa: seus clientes e consumidores.

A boa notícia é que, se você usa um roteador hotspot, é possível identificar esses usuários recorrentes e configurar seu roteador para bloqueá-los da conexão.

5. Bloqueie downloads P2P

Os serviços P2P (Peer-to-peer) são os downloads do tipo Torrent. Esse serviço consome muita banda, pois é preciso estabelecer uma conexão direta entre o dispositivo que está baixando o arquivo e local onde ele está armazenado, consumindo toda a velocidade de internet que estiver disponível para o usuário. Por isso, para garantir a qualidade de conexão em redes públicas, é importante bloquear esse tipo de ação.

6. Reforce a segurança da rede

Ter uma rede WiFi segura é importante não apenas para resguardar as informações da sua empresa, mas também para garantir a velocidade da conexão. 

Ainda é comum encontrar lugares que oferecem WiFi para clientes com senha. Muitas vezes, para facilitar o processo de conexão, essa senha fica disponível em cartazes, murais ou no cardápio. Nesses casos, o WiFi lento pode indicar que alguém esteja usando a sua internet sem que você saiba. 

Além dos possíveis problemas com a qualidade da conexão, ao fornecer a senha da sua rede para vários usuários não identificados, sua empresa fica insegura e despreparada para atender a legislações como o Marco Civil da Internet e a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

7. Use um Hotspot Social

O Hotspot Social é uma solução eficiente e segura para oferecer conexão WiFi para clientes sem senha, com segurança e em conformidade com a legislação. Trata-se de um ponto de conexão liberado pelo login em uma rede social, endereço de email ou telefone.

Ele te dá controle total sobre a rede, permitindo que sejam feitas as configurações de balanceamento mais eficientes. Também é possível restringir o acesso de vizinhos, bloquear usuários, limitar tempo de uso ou estabelecer janelas de horário em que a internet pode ser usada. 

Seguindo essas dicas, vai ser cada vez mais difícil ter clientes reclamando que o WiFi do seu estabelecimento não funciona bem. E se quiser otimizar ainda mais o uso a eficiência da conexão, vale a pena começar pensar na implantação de uma estratégia de WiFi Marketing.

Faça seu comentário